A César o que é de César

César

Existe essa necessidade de um pano menos morno nos acontecimentos atuais. Um ovo no ninho contém sempre a ideia de um pinto, um ovo na geladeira transmite o cheiro dos mexidos na frigideira, o ovo estilhaçado na cabeça de um moleque traz sempre à tona a velha brincadeira do aniversário + farinha.

O ovo é um embrião, um feto que se transforma magicamente em qualquer coisa – depende do seu ambiente. Aqui, vamos quebrar o ovo na propaganda e ver o que sai dele, quebrar o ovo na cabeça de celebridades e ver que cheiro sai, jogar uma dúzia na tevê e ver a figura que forma.

Ao escrever, no entanto, um certo cuidado – o conhecido desprezo pelas regras gramaticas, antigas ou novas, permanece. O que não impede que cada post seja feito cuidadosamente.

Quase como um parto. Um parto cesária.

Ovo e bisturi, mãos à fôrma.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s